Skip to content →

Categoria: Redação

Sobre fazendas de conteúdo

Descobri o negócio na faculdade, uma amiga usava para pagar umas cervejas. Não dei bola na época. Anos depois, quando decidi que eu queria muito virar freelancer, reapareceram na minha vida. Inscrevi-me em todas elas. Fui aceito. Olhei as propostas. E nunca entreguei um único texto. Eu chamo de “fazendas de conteúdo”, não sei se existe um nome certo. São sites com ofertas de textos para redatores. Uma lista grande de trabalhos a um clique de distância. Opa, vou pegar esse texto sobre sabonetes de gordura de alce para escrever. Click. Agora tenho dois dias para entregar para o cliente.…

Comentar

Escrever para o canal dos outros é legal?

O sonho de muita gente que escreve é conseguir chegar a colunista de um portal famoso, mas esse objetivo pode não ser tão vantajoso assim. “Olá, Rodrigo. Nós adoramos o seu blog Viver da Escrita, achamos o seu ponto de vista bastante interessante e temos uma oferta incrível. Gostaríamos que você escrevesse para o BLOG SUPERFANTÁSTICO REDATORES, patrocinado pela Furico Máquinas de Escrever. É uma ótima oportunidade para que você atinja um público muito maior e possa promover o seu trabalho. ” Recebi pelo menos meia dúzia de e-mails assim quando eu editava outro blog, chamado Peixe Fresco, lá nos…

Comentar

7 dicas para aumentar a produtividade no Windows

Existem coisas que a gente vai aprendendo, descobrindo, até que de repente, em uma conversa casual com outros redatores, diz “espera, você não sabia que dava para fazer isso?” Estas dicas não são nenhum Pimball Secreto do Word e algumas nem são específicas do Windows, mas ajudam muito no meu dia a dia.   1. Utilize teclas de atalho para “colar como texto sem formatação” Uso tanto isso que já deixei de usar plugins que interferiam com essa tecla de atalho. Na maior parte dos programas de texto, inclusive no navegador, é possível colar como texto sem formatação utilizando “Ctrl…

Comentar

Como ler EPUB e por que ele é muito mais legal que PDF

Sente-se aqui ao meu lado, minha jovem, e deixe-me tentar convencê-la de que epub é muito mais legal do que PDF. Percebi que tenho repetido esse discurso em chats, e-mails e conversas, então resolvi juntar as ideias em um texto didático, que posso enviar junto ao meu lamento “por que sua revista só tem em PDF?” Ele é dividido em três partes: Por que epub é mais legal que PDF (uma longa reclamação). Tutorial básico sobre como ler arquivos epub no computador, celular e e-readers (dica: não precisa comprar nada). Para criadores: o básico de como criar um epub (a…

3 comentários

Escrever literatura e não ganhar nada por isso?

Vamos falar um pouco de literatura. A relação entre literatura e dinheiro é complicada. Escritores escrevem e muitas vezes têm um material acumulado, que não têm um destino certo. Pagando ou não, você vai escrever para tirar essa história da sua cabeça antes que ela vire uma assombração ou psicose. E também, todo mundo quer ser lido, certo? O problema é quando editoras, empresas e pessoas do mal se aproveitam disso. Por isso vale a pena prestar atenção em algumas coisas. A regra de ouro para você pensar sempre: quem está ganhando dinheiro? Concursos culturais Cuidado com concursos que cobram…

Comentar

Sobre escrever de graça

Então você quer trabalhar com redação, certo? Você vai escrever muito de graça. E não há nada de errado nisso. Desde que, e somente se, outra pessoa não esteja ganhando dinheiro com o seu trabalho. Essa é a máxima. Agora, os detalhes. Escrevo profissionalmente desde o começo da minha carreira. Até antes de formado, se contar os estágios para revistas e jornais, e um ou dois cartões de natal para a empresa de meus pais. E aprendi desde cedo a diferença entre quando vale a pena trabalhar de graça, e quando na verdade é exploração. Já escrevi milhares…

2 comentários

Feedback: o recurso mais importante a quem escreve

Existe um recurso que costuma passar batido nos debates sobre ferramentas, técnicas e escrita. É algo necessário tanto a quem está começando a escrever como para quem já tem muita coisa publicada. Difícil de encontrar, é muito valorizado por qualquer um que leve a escrita a sério. O nome disso? Feedback. Ou, em bom português, um retorno, uma opinião sobre o seu trabalho. Se você acha que só iniciante precisa deste retorno, faça um exercício. Pegue um livro que você tenha gostado muito e procure a seção “agradecimentos”. Você vai encontrar o nome de pessoas que apontaram os problemas e…

Comentar

Moral da história: Um narrador intrometido

Outro dia estava revisando um conto para a Trasgo. Uma boa história, com questionamentos interessantes, mas o narrador mais atrapalhava do que ajudava. Veja só: “O público desprezível vibrava toda vez que o sangue jorrava dos gladiadores, graças à nova lei que promovia entretenimento vil aos cidadãos.” Há duas palavras aí nesse trecho que funcionam como ruído. Dois adjetivos, claro: “desprezível” e “vil”. Eles me forçam a ver aquele cenário com um único olhar. É como se o narrador fizesse muito esforço para me dizer “olha como os cidadãos são crueis”, em vez de apenas mostrar a cena e deixar…

2 comentários

O português está sendo invadido?

A língua é talvez o maior patrimônio imaterial de um povo. É o símbolo que familiariza indivíduos, que une grupos, que carrega nossa história. Mas a mesma língua que aproxima pode ser uma barreira, um muro invisível que reforça ainda mais os preconceitos da sociedade. Como acompanhar a evolução do idioma, sem perder a identidade no processo? Talvez nem mesmo precisemos fazer nada. Essa é a descrição do primeiro episódio de Vida Sonora, um novo podcast, por Igor Rodrigues e Bruno Assis. Trata-se de um projeto que pretende contar histórias sobre muitas coisas. E se você quer trabalhar com escrita,…

2 comentários

Foco

Ou como não entrar em pânico quando o monstro gigante do prazo já chegou à praia. Eu sou uma pessoa que faz muitas coisas. Algumas delas dão dinheiro. Muitas outras (ainda) não. Eu sou o editor da Trasgo. Vamos fingir que a próxima edição da Trasgo não está atrasada, sim? Ok. Como editor da revista, eu leio submissões, faço leituras críticas, respondo aos autores, coordeno ilustração, revisão e entrevistas, junto tudo isso num ebook e ainda publico no site. Mas eu também sou escritor, e volta e meia decido que quero participar daquela coletânea bacanuda, mesmo que eu só tenha…

Comentar