Skip to content →

Categoria: Redação

Feedback: o recurso mais importante a quem escreve

Existe um recurso que costuma passar batido nos debates sobre ferramentas, técnicas e escrita. É algo necessário tanto a quem está começando a escrever como para quem já tem muita coisa publicada. Difícil de encontrar, é muito valorizado por qualquer um que leve a escrita a sério. O nome disso? Feedback. Ou, em bom português, um retorno, uma opinião sobre o seu trabalho. Se você acha que só iniciante precisa deste retorno, faça um exercício. Pegue um livro que você tenha gostado muito e procure a seção “agradecimentos”. Você vai encontrar o nome de pessoas que apontaram os problemas e…

Comentar

Moral da história: Um narrador intrometido

Outro dia estava revisando um conto para a Trasgo. Uma boa história, com questionamentos interessantes, mas o narrador mais atrapalhava do que ajudava. Veja só: “O público desprezível vibrava toda vez que o sangue jorrava dos gladiadores, graças à nova lei que promovia entretenimento vil aos cidadãos.” Há duas palavras aí nesse trecho que funcionam como ruído. Dois adjetivos, claro: “desprezível” e “vil”. Eles me forçam a ver aquele cenário com um único olhar. É como se o narrador fizesse muito esforço para me dizer “olha como os cidadãos são crueis”, em vez de apenas mostrar a cena e deixar…

2 comentários

O português está sendo invadido?

A língua é talvez o maior patrimônio imaterial de um povo. É o símbolo que familiariza indivíduos, que une grupos, que carrega nossa história. Mas a mesma língua que aproxima pode ser uma barreira, um muro invisível que reforça ainda mais os preconceitos da sociedade. Como acompanhar a evolução do idioma, sem perder a identidade no processo? Talvez nem mesmo precisemos fazer nada. Essa é a descrição do primeiro episódio de Vida Sonora, um novo podcast, por Igor Rodrigues e Bruno Assis. Trata-se de um projeto que pretende contar histórias sobre muitas coisas. E se você quer trabalhar com escrita,…

2 comentários

Foco

Ou como não entrar em pânico quando o monstro gigante do prazo já chegou à praia. Eu sou uma pessoa que faz muitas coisas. Algumas delas dão dinheiro. Muitas outras (ainda) não. Eu sou o editor da Trasgo. Vamos fingir que a próxima edição da Trasgo não está atrasada, sim? Ok. Como editor da revista, eu leio submissões, faço leituras críticas, respondo aos autores, coordeno ilustração, revisão e entrevistas, junto tudo isso num ebook e ainda publico no site. Mas eu também sou escritor, e volta e meia decido que quero participar daquela coletânea bacanuda, mesmo que eu só tenha…

Comentar

Arrume um bom mecânico – e outros conselhos para escritores

O que motos têm a ver com literatura? Eu explico. Estava pensando em uma lista de coisas que eu queria que alguém tivesse me contado quando comprei minha primeira motoca. E nessa de listas, comecei a pensar no que eu queria saber quando comecei a escrever. E não é que as duas listas se tornaram praticamente iguais? Olha só:
1. Arrume um bom mecânico. E confie nele.
Motos quebram. Textos também. E existe muita divergência sobre manutenção de motores. Uns dirão para seguir o manual ipsis litteris outros com mais experiência podem sugerir ajustes mais adequados para o seu perfil. Leve o mesmo problema para três mecânicos diferentes, e talvez você tenha três respostas.

Um comentário

Gambá com penas

(Ou como convencer seu cliente a pagar por redação)   Escrever é uma daquelas habilidades controversas. Produção de texto é coisa que se ensina na escola, essencial para passar no vestibular, e espera-se até que executivos das áreas de exatas e ciências sejam capazes de articular suas ideias no papel. Então por que pagar um redator? Como é que esta criatura que aqui escreve recebe para fazer algo que todo mundo (em teoria) é capaz de fazer? A resposta curta é que escrever dá trabalho e leva tempo. A resposta longa tem a ver com papagaios. Vamos dizer que o…

Comentar