Skip to content →

Como ler EPUB e por que ele é muito mais legal que PDF

Sente-se aqui ao meu lado, minha jovem, e deixe-me tentar convencê-la de que epub é muito mais legal do que PDF. Percebi que tenho repetido esse discurso em chats, e-mails e conversas, então resolvi juntar as ideias em um texto didático, que posso enviar junto ao meu lamento “por que sua revista só tem em PDF?

Ele é dividido em três partes:

  • Por que epub é mais legal que PDF (uma longa reclamação).
  • Tutorial básico sobre como ler arquivos epub no computador, celular e e-readers (dica: não precisa comprar nada).
  • Para criadores: o básico de como criar um epub (a entrada para o maravilhoso mundo dos ebooks).

Parte 1: Por que ler epub

Ou melhor, por que tanta raiva do PDF em meu coraçãozinho peludo?

Há uma pegadinha aqui: epub e PDF são coisas diferentes, com propósitos diferentes. Vamos mudar a comparação. O que é melhor, uma imagem em .JPG ou um texto em .DOC? A pergunta nem faz sentido. (E ainda existem clientes que conseguem enviar fotos em um documento do Word. ¬¬)

Acontece que o PDF é um formato coringa, que serve para algumas coisas. Em especial, ele é muito útil para que as coisas apareçam na tela exatamente do jeito que você quer. Por muito tempo ele foi a escolha padrão para documentos digitais por dois motivos:
– Primeiro, que os autores dos documentos queriam certo controle sobre eles, para que não fossem modificados por aí, o que não é tarefa tão trivial quanto editar um arquivo no word.
– Segundo, que como o “Adobe Reader” vinha de brinde nas instalações do Windows, o leitor era praticamente onipresente nos computadores.

Então uma coisa aconteceu: as telas ficaram de todos os tamanhos.

Veja bem, o PDF não é um bom formato para leitura de textos. Sua prioridade é o design. O layout da página é muito mais importante do que a sua legibilidade. Então você tem uma página dentro de um PDF. Se você a abrir em um monitor de 32” fullHD, você verá a página exatamente do mesmo jeito que se olhar na tela do seu celular com 4”. Ah, você queria ler o texto que estava ali? Problema seu. Olhe aqui o meu lindo design da página, o texto é decorativo. Isso me lembra de um designer com quem trabalhei que adorava colocar o texto cinza clarinho no fundo branco.

Dito isso, há casos onde o PDF é realmente muito mais interessante: infografia é um deles. Na infografia você precisa realmente de um controle preciso de onde vai cada informação. Outro caso são HQs, nas quais a sequência e ordem de leitura dos quadros é um dos elementos de narrativa presentes.

Esse controle absoluto se torna o calcanhar de Aquiles do PDF. Veja bem, minha birra é com as revistas literárias publicadas neste formato: o design delas torna a leitura impossível em telas pequenas. Quando a fonte é maior, o caso é o oposto. A leitura em telas maiores fica estranha. Ele é um formato derivado do papel. O papel não muda de tamanho, o designer tem total controle sobre o tamanho da impressão.

Assim, a maioria das revistas que encontro têm um formato muito parecido com o formato impresso, mesmo aquelas que são apenas digitais. Algumas trabalham até com colunas de página inteira, o que te obriga a ficar rolando a tela para cima e para baixo em cada página, o que torna a leitura cansativa.

Mas o que tem esse tal de epub que você gosta tanto?

Em uma palavra: reflow (texto fluido). O epub trata o texto como texto, ou seja, você pode aumentar ou diminuir a fonte à vontade, que a quebra de linhas será reajustada. Se isso pode parecer besta, pense no mar de possibilidades que isso abre. Eu posso ler no computador, em meu monitor de 22”. Posso ajustar a largura do texto torná-lo mais confortável de ler. Nem linhas compridas demais, nem linhas curtas demais.

O epub é derivado de um velho conhecido nosso: o HTML, linguagem de marcação da nossa Interwebs. Aliás, se estiver no computador, faça um exercício: clique no botão “maximizar/restaurar” do seu navegador, para que ele fique em modo “janela”. É o segundo no canto superior direito da tela, entre o “minimizar” e o “fechar”. Agora vá com o mouse para o canto inferior direito da janela e mude o tamanho da janela. Observe como este texto se ajusta à coluna disponível. Isso é reflow. E isso é lindo.

O epub (assim como a linguagem para web contemporânea) é um formato pensado para uma grande variedade de telas como computadores, dispositivos móveis, celulares, e-readers. O texto precisa ficar bonitão em todas elas. A prioridade é o texto.

Esse é o ponto central da minha frustração com as revistas nacionais e estrangeiras que são oferecidas somente em PDF e não em epub ou mobi. É uma diferença de conceito. Estão dizendo “olha o layout caprichado da minha revista. Ah, você quer ler o texto? Por que você quer isso? Não, não, olha que bonita a página.”

E o tal de mobi? Epub é o formato padrão adotado pela indústria, utilizado pela maior parte dos aplicativos e lojas. Mobi é um formato muito parecido com o epub, mas é lido por um número menor de leitores do que o epub. No entanto, o Kindle, um dos e-readers mais vendidos, lê apenas mobi e não epub. Para efeitos práticos neste texto, podemos dizer que mobi = epub.

Para de ser chato. Você tem um computador, lê a droga da revista em pdf!

Bom, agora é pessoal. Sim. São os meus motivos e ninguém é obrigado a concordar comigo. A verdade é que eu tento. Sério. Mas não consigo. Trabalho em casa, vivo de escrever e reviso textos no computador. Eu passo o dia inteiro sentado na frente do computador, trabalhando.

Cada vez mais as minhas leituras são feitas no sofá, poltrona, deitado na cama antes de dormir, na fila do banco e por aí vai. Quando eu não estou trabalhando eu não quero me sentir trabalhando. Sabe aquele monte de artigos que eu compartilho na newsletter? 90% deles foi lido no celular depois de salvos no Pocket.

Então eu tenho um Kindle e um celular e uma pilha gigante de coisas para ler, entre contos, artigos e livros. Eu não vou conseguir colocar o PDF na fila simplesmente porque eu preciso reservar um período de trabalho em um espaço que seria de lazer.

É o mesmo motivo pelo qual há alguns anos não jogo nenhum jogo no PC. Sim, o Steam é lindo e as promoções são tentadoras, mas no fim eu prefiro me jogar no sofá com meu ergonômico controle de PS3. Eu não preciso de mais horas de computador para piorar meus problemas de coluna.

O que eu quero dizer é que o seu conteúdo parece legal, parece ótimo, eu quero ler! Por favor, não me obrigue a ler no computador.

Mas a Trasgo tem PDF! No começo não tinha. Eu queria provar um ponto, mostrar como o epub é tão mais legal. Mas percebi que eu estava fazendo errado, tem gente que prefere o tal diabo (sabe-se lá por quê), então fazemos o gosto do freguês. A versão em PDF da Trasgo é feita em cinco minutos, convertida a partir do epub, e tem lá seus detalhes mal acabados, mas quebra o galho e serve ao seu propósito.

 

Parte 2: Como ler epubs

Primeiro, vamos deixar claro. Um epub é um arquivo. Assim como um DOC, um PDF, um JPG. É o arquivo do livro que você baixa para o seu computador ou celular. Para abri-lo você precisa de um programa específico.

Um dos motivos pelo qual as pessoas tanto pedem o tal do PDF é porque acham que você precisa comprar um aparelho para ler ebooks. Ou, como não têm instalado no computador ou celular nenhum software capaz de ler o arquivo, ficam perdidas sobre por onde começar.

Então vamos lá.

Como ler epub no Windows em 3 passos

Como os epubs foram desenvolvidos especialmente para e-readers, é uma pena que existam poucos bons softwares de leitura de epubs, principalmente no computador. Estou assumindo que você já baixou um livro em epub, como por exemplo, o livro “Quanto vale o seu texto”, que você recebe de graça ao assinar minha newsletter. O arquivo está salvo em uma pasta no seu computador.

1. Baixe e instale o aplicativo chamado Calibre

Há vários programas que leem epubs, mas vou indicar um único: Calibre. É gratuito e livre para download no seguinte link: calibre-ebook.com/download. Basta clicar em “Download Calibre”, baixar o programa e seguir os passos de instalação.

O Calibre é, na verdade, três programas num único pacote. Um gerenciador de ebooks (biblioteca), um leitor de ebooks e um editor de ebooks. Só precisamos saber dos dois primeiros.

2. Abra o Calibre

Dependendo das configurações de instalação, há um atalho na sua área de trabalho. Se não, ele está no menu iniciar como “Calibre – ebook management”. A tela que abrirá é sua biblioteca.

3. Adicione o livro (epub) à sua biblioteca. Então abra o livro e seja feliz

Clique no primeiro botão, “Adicionar livros”, e encontre o arquivo epub que está em seu computador. Então basta dar um duplo clique no nome do livro e pronto! Leia sem moderação. O Calibre salva o ponto onde você parar a leitura, da próxima vez que abri-lo, estará na página certa. Há também outros recursos, como aumentar ou diminuir a fonte, deixar anotações ou seguir o índice, mas você pode explorar esses recursos por conta própria.

Como ler epub no Android

Primeiro você precisa instalar um aplicativo capaz de ler ebooks. Minha recomendação é o Aldiko, que pode ser baixado aqui: Aldiko na Play Store

  • Baixe o Aldiko na Play Store.
  • Baixe o epub que você quer ler diretamente no aparelho.
  • Dependendo do sistema, ele perguntará como quer abrir o arquivo, então selecione o Aldiko e o livro se abrirá. Se não aparecer essa opção, abra o Aldiko e procure pela opção de “adicionar livro” ou “importar livro”.

Como eu leio epub no Android

Como divido minhas leituras entre o celular e o Kindle Papewhite, meu processo é um pouco mais complicado. Em meu celular tenho o aplicativo do Kindle. Então faço o seguinte:

  • Baixo o epub no computador.
  • Abro o Calibre e adiciono o livro à biblioteca.
  • Clico em “converter livro”, mudando o formato de epub para mobi (quando o livro já não está disponível em mobi).
  • Envio o arquivo mobi para meu e-mail pessoal do Kindle. Assim ele aparecerá tanto em meu celular como eu meu aparelho.

Como ler epub no iPhone ou iPad

  • Baixe o aplicativo iBooks na App Store.
  • Baixe o arquivo epub diretamente no aparelho.
  • Aparecerá a opção de abrir o arquivo usando o iBooks. Então basta abrir o aplicativo e ler o tal livro. É possível sincronizar os livros também pela biblioteca do iTunes.

Kindle, Kobo e livrarias virtuais

Em sistemas fechados (como em livrarias virtuais, tais como Kindle, Kobo, Saraiva), você não segue nenhum dos passos acima. Basta comprar o livro pelo site ou pelo aplicativo que ele aparece “magicamente”, basta abrir e ler. Um livro comprado em um canal, digamos, na Amazon (Kindle), só poderá ser lido por esse aplicativo. Você não pode baixar, salvar ou enviar para alguém.

O que estamos falando nos tutoriais acima é de um sistema aberto, onde você baixa o arquivo do livro (epub) e pode fazer o que quiser com ele, lê-lo em qualquer aplicativo que preferir ou até encaminhar a um amigo, se a licença permitir. (Se a licença não permite, encaminhar é considerado pirataria).

 

Parte 3 – O básico de como criar um epub

Enquanto escrevia isso tudo pensei em um motivo para termos poucos conteúdos disponibilizados em epub. Talvez a galera não saiba como criar um! Oh!

Eu gosto de fazer os ebooks “na unha”, mexendo diretamente no código, pois assim tenho maior controle sobre o resultado. Mas é possível criar ebooks:

– Exportando a partir de programas de editoração de livros, como InDesign ou Scribus.

– Criando o ebook partir do Word. (A autora Karen Alvares escreveu um tutorial sobre como fazer isso. Depois de pronto, você ainda precisa converter para ebook, mas é possível fazer isso com o Calibre, clicando em “converter livro”.)

– Fazendo manualmente:

Não, eu não vou ensinar aqui, já que isso demandaria mais de um artigo. Mas podemos partir do princípio. Criar um epub é como criar um site lá em 2005. Com o básico de HTML e CSS você resolve 98% de um epub. Os outros 2% são códigos específicos que você pode copiar e colar dos outros livros, como a gente fazia no Geocities (lembra disso?).

Existem várias formas de aprender HTML e CSS. Para autodidatas que entendem inglês é fácil seguir os artigos da w3schools, que partem do básico beeem básico: w3schools.com

Ok, você sabe como criar uma página na web. O próximo passo é saber que programas usar para fazer o seu ebook. Assim como qualquer página, é possível criar um epub com o bloco de notas. Mas você não vai querer fazer isso. Há dois programas gratuitos e fáceis de usar, um é o editor de e-books do Calibre e o outro se chama Sigil. Como qualquer software, o melhor meio de aprender como funcionam é abrir um e-book qualquer e ver o que se esconde embaixo do capô.

Uma outra alternativa é contratar um profissional para fazer isso. Alguém como eu, que faz ebooks para editoras. É só dar um alô!

Frase do dia: Mini cthulhus portáteis, para você usar somente quando necessário.

Foto: HelloImNik via Compfight cc

Published in Redação no dia 1 de fevereiro de 2016

7 Comments

  1. Fernanda Fernanda

    Excelente texto!

  2. Adorei o texto.

  3. THALITA DA COSTA LEITE CHERMAUT THALITA DA COSTA LEITE CHERMAUT

    Você escreve muito bem! Adorei!

  4. Danielle Patrocinio Danielle Patrocinio

    Muito obrigada pela dica do App Alkido! Salvou minhas leituras!!!!

  5. Leonardo Leonardo

    Gostei muito do artigo, muito informativo e gostoso de ler!
    De fato esse designer que escolheu fonte cinza em fundo branco é um gênio! rsrs

  6. No Android o melhor aplicativo para ler epub é o “Adobe Digital Editions”. Ele é melhor pq mantém a formatação original do epub e é muito fácil de mexer. A única dificuldade é abrir o livro. Para abrir o livro vc baixa pro seu celular/tablet. Depois vai na pasta que baixou e move o livro para a pasta “digital editions”. Pronto!

  7. Silvania Silvania

    Sou uma apaixonada por epub e tenho um Sony T2 muito bom. Seu texto foi muito bem escrito. Nota dez

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *